© 2018 por UP Consultoria Jr.

Criado por João Pedro F. Marques

Siga a gente:

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • Branca Ícone LinkedIn
Buscar

Metodologia SCRUM

Atualizado: 18 de Jul de 2018



Você gostaria que sua empresa batesse metas, entregando o prometido no prazo

e com qualidade, aumentando o contato com o cliente e aumentando seu lucro?


Se sua empresa não entrega isto, há grandes chances de que o gerenciamento de

projetos, atividade de suma importância em qualquer estabelecimento, está falho.


Mas ao contrário do que possa parecer, gerenciar projetos com qualidade não é

um monstro de sete cabeças. Neste artigo será apresentado uma introdução sobre o

gerenciamento de projetos com a metodologia ágil Scrum. Com alguns passos fáceis de

serem seguidos, é possível começar a utilizar esta metodologia que é utilizada em cada

vez mais empresas, sempre entregando resultados acima do esperado.


Continue lendo este artigo para saber mais sobre:

• O que é o Scrum?

• Como começo a aplicar o Scrum em minha empresa?

• Como dar continuidade ao aprendido neste artigo?


Mas afinal, o que é o Scrum?

O Scrum é uma metodologia ágil de gerenciamento de projetos, focado em

entregas parciais e rápidas para aprovação dos clientes, geração de valor e diminuição

de burocracias. Criada para a área de desenvolvimento de softwares, esta metodologia já

é utilizada em todos os ramos imagináveis no mercado hoje em dia, de escolas a

fábricas, gerando uma vantagem estratégica sobre as empresas que não a utilizam.


E como você pode começar a utilizar o Scrum hoje mesmo?

Não é nada difícil! Para começar, defina o tempo de duração dos sprints, que

pode ser de 1 a 4 semanas. Estes sprints são eventos que ocorrem com a mesma duração e que ao final destes, algum tipo de valor deve ser entregue ao cliente. Mas como eu escolho o tamanho dos meus sprints? Depende do que se faz! Se sua empresa consegue gerar valor a cada semana, e você consegue gerenciar os projetos semanalmente, escolha esta duração, mas se não for possível realizar entregas parciais em somente uma semana, deixe os sprints mais longos.


Após definida a duração destes eventos, é necessário estruturar o backlog do

projeto, um tipo de guia do que os colaboradores devem fazer para que o projeto tenha

sucesso. E tem modo melhor de fazê-los entender cada item do que fazendo eles se

colocarem no lugar do cliente?

Ok, mas como eu faço isso?

Simples, crie histórias de usuário. Cada item a ser feito, ao invés de ser no estilo

“Fazer X”, deve ser feito como “Como cliente, quero que X seja feito para que eu atinja

Y”. Para saber se esta história está completa, lembre sempre de checar se ela tem 3

elementos: quem se beneficia com esta história, o que quer que seja feito e como quer

que seja feito.


Torne o gerenciamento do projeto visual!

Os melhores amigos de um gerente de projetos Scrum são um quadro e post-its.

Crie 4 colunas: Backlog, Backlog do sprint (ou “a fazer”), Fazendo e Feito.


Antes de começarmos o sprint, a coluna de backlog deve ser priorizada. Deve-se

colocar no topo as histórias que mais geram valor ao cliente, e isto vai de cada empresa,

de cada projeto. Com o backlog priorizado, juntamente com a equipe do projeto, mova

os post-its que eles acham ser possíveis de serem realizados naquele sprint para a coluna do backlog do sprint.

Mão na massa

Comecei o sprint, e agora?

Realize, antes de começar a trabalhar, uma pequena reunião, chamada de Daily

Scrum. O recomendado é que a reunião seja feita de pé e não dure mais de 15 minutos.


Nesta reunião, devem ser respondidas 3 perguntas, que são elas:

• O que você fez ontem para atingirmos a meta do sprint?

• O que você vai fazer hoje para atingirmos a meta do sprint?

• Há algum impedimento no seu caminho?


Veja que todas são perguntas pessoais, cada um dos colaboradores deve

respondê-las. Sabendo o que cada um fez ontem e o que fará hoje, sabe-se quem está

tendo um bom rendimento, e a pessoa que está com um rendimento abaixo da equipe

terá ciência disto sem que se faça necessário a cobrança externa. A terceira pergunta é

para saber se há como melhorar algo no processo para que os problemas sejam

resolvidos o mais rápido possível e os membros possam render o máximo que

conseguem.


Ao final de cada sprint, reúna a equipe e veja o que deu certo neste sprint e o

que pode ser feito para que no próximo o rendimento seja ainda maior. O Scrum ajuda

na melhoria contínua das organizações!


Seguindo estes passos sobre o Scrum, já é possível aumentar a produtividade

imensamente, mas se quiser continuar os estudos sobre a metodologia, tem um livro

ótimo: Scrum - A Arte de Faze o Dobro de Trabalho na Metade do Tempo, do Jeff

Sutherland.


Escrito por João Vitor Dornellas, Diretor de Projetos da UP Consultoria Jr. (Gestão 2017.2)